Friday, March 24, 2006

Miles Davis: The Complete Concert: My Funny Valentine + Four And More - Columbia 1964

(escrito para a revista Linha, do jornal Expresso)

Há 40 anos atrás um concerto de Miles Davis no Lincoln Center foi gravado e deu origem a dois discos, My Funny Valentine, e Four And More (que se encontram reeditados num CD duplo). É sem dúvida um dos mais extraordinários registos da história do Jazz.
Em 1964 Miles encontrava-se numa fase de transição. Depois de uma remodelação profunda do seu grupo em 1963, passou a contar com o pianista Herbie Hancock, Ron Carter no contrabaixo e Tony Williams, com apenas 17 anos, na bateria. No saxofone tenor George Coleman tinha a difícil tarefa de substituir John Coltrane, cuja influência no grupo ainda se fazia sentir, apesar de o ter abandonado em 1960.
Impressiona o nível de comunicação entre os músicos: a sua imaginação, capacidade de abstração numa vertente harmónica cada vez mais complexa, a sua invenção e profundidade.
É interessante assistir neste concerto à tensão criada por dois universos diferentes: uma linguagem que dava os primeiros passos rumo ao futuro, ou seja, à desconstrução da gramática musical tal como ela era conhecida até então, e outra, mais conservadora, se bem que a um nível de criatividade muito alto. De um lado Miles e a sua jovem secção rítmica, do outro George Coleman. Isto levou, escassos meses mais tarde, à sua substituição por um músico que iria com esse grupo revolucionar a música por completo pouco tempo depois: Wayne Shorter.
Parte do segredo da magia de Miles Davis reside no seu som. Miles disse que descobrira esse som graças ao seu velho professor de East St. Louis, que o aconselhou a não usar vibrato: "you'll be shaking soon enough in life", dizia. A verdade é que com ou sem vibrato Miles continua a maravilhar-nos.

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home